sexta-feira, 2 de Março de 2012

Sapateira Recheada

Pin It





As sapateiras vivas ou congeladas encontram-se com facilidade à venda.
Pessoalmente prefiro comprar já cozidas. Faz-me impressão colocar um animal ainda vivo a cozinhar, e no caso das sapateiras estas devem estar vivas e a mexer quando são colocadas na panela com água a ferver.
Por isso mesmo passo bem esta parte e compro já prontas a preparar.

Deixo-vos um truque que tenho sempre em atenção na hora de escolher as sapateiras: prefiram as fêmeas, pois geralmente trazem ovas e são mais saborosas.
Para exemplificar a diferença entre a fêmea e o macho deixo-vos uma informação retirada deste site:


  • As fêmeas tem sempre mais probabilidade de estarem mais cheias;
  • Podemos distinguir as fêmeas dos machos, através da observação da parte inferior, a fêmea tem o abdómen largo (foto da esquerda) e o macho tem-no estreito (foto da direita):

  •  

Ingredientes:
| 1 Sapateira Cozida (tinha à volta de 800 grs.)
| 1 Ovo cozido
| Pickles (a gosto)
| 1 colher (de sopa) de Whisky ou Conhaque
| 1 colher (de sopa) de Molho Inglês ou Molho de Soja
| 1/2 colher (de sopa) de Mostarda
| 2 colheres (de sopa) de Maionaise
| Piri-Piri (não coloco)

Preparação:
Eu começo sempre por colocar o ovo a cozer.

Se a sapateira estiver crúa, cozer durante 20 minutos.
Depois de fria, abrir e retirar todo o conteúdo, reservando a carapaça para depois colocar o recheio.
Se comprarem já cozida, como foi o meu caso, basta abrirem o abdómen e retirar todo o conteúdo.
Selecciona-se o que é comestível e o que se rejeita, como os pulmões que são facilmente identificáveis pois parecem pequenas esponjas com pêlos, isso não presta para comer.
Depois tem que se partir, com a ajuda de um pequeno martelo de cozinha, o abdómen da sapateira e retirar toda a "carne" que contém.
Eu retiro também o interior das patas, quem preferir pode servir depois à parte as patas inteiras.









Como se pode ver nas fotos a sapateira que usei tinha bastantes ovas [cor-de-laranja], isso dará muito bom gosto ao recheio.

No copo da Bimby colocar os pickles e triturar 15 seg., vel. 6.
Adicionar o ovo cozido e partir com uns toques de turbo.



Adicionar no recipiente onde se colocou o interior da sapateira.
Juntar o whisky, molho de soja ou molho inglês, mostarda e maionaise.
Envolver tudo bem e verificar a consistência.
Se achar que o recheio está muito mole pode adicionar-se pão ralado ou miolo de pão esfarelado, até ficar com a consistência desejada.
Também pode ser polvilhado com salsa picada.





Servi com pão torrado e com camarão cozido.

47 comentários:

  1. Amiga mas que bom aspecto a tua, que belo recheio gostei, tenho de experimentar assim....bjokitas

    ResponderEliminar
  2. Luísa que belo petisco, gosto tanto.

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  3. Luisa este post está mto bom: sabor, didáctico e fotos
    Obrigada

    ResponderEliminar
  4. Olá Luisa,
    Sapateira recheada é um clássico super delicioso e esta tua, ficou com uma apresentação fantástica e super apetecível.
    Beijinhos e bom fim de semana,
    Lia.

    ResponderEliminar
  5. Eu conhecia "o truque", foi o meu sogro à uns anos que me explicou a diferença.
    E eu também as compro já cozidas, até me arrepio de imaginar o animal a saltar dentro da panela, aiaiaiai
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A parte de colocar a cozinhar viva nunca me atraiu, também passo bem!

      Eliminar
  6. Luísa, é muito sapateira recheada mas comida cara para estudante!
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Natércia, uma sapateira cozida assim como esta que mostro custa à volta de 8 euros, seja em peixarias ou em supermercados.
      Se eu for comprar duas postas de peixe para grelhar gasto bem mais que isso!
      Mas é evidente que cada um é que sabe da sua carteira, e eu já não sou estudante há muitos e muitos anos.

      Eliminar
  7. Pronto deste cabo de tudo... estava eu aqui sossegada, com o estomago descansado, a boca semi-humida, tranquila. E agora? Agora tenho os olhos esbugalhados, a boca a salivar, o estomago a pedir...

    Ai, que delicia, que delicia....

    ResponderEliminar
  8. Gosto muito, também compro sempre cozida!

    Bjs.

    ResponderEliminar
  9. olá,
    por acaso há duas semanas andava a apetecer-me sapateira, mas como o meu pai só usa vivas, comprei-as e deixei-o tratar do resto! A mim também me faz muito impressão pô-las em água a ferver, por isso nunca fiz!
    Onde compraste? Na zona da peixaria do super? Para a próxima já sei!;-)
    bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lúcia, por aqui no Pingo Doce encontram-se vivas ou cozidas embaladas mas frescas. E também cozidas mas congeladas na parte dos congelados.
      No Continente também já as vi nas três versões.
      Eu gosto de comprar cozidas frescas [sem ser congeladas].

      Eliminar
  10. Ai que maravilha, adoro=)e esta tem um aspecto fantástico=)

    ResponderEliminar
  11. hmmm mas que petisco! Obrigada pela dica das "fêmeas" ... deve ficar bem melhor com as ovas :)

    bom fim de semana

    ResponderEliminar
  12. Uiiiii... que aspeto!!! Sabe sempre bem num lanche ajantarado e esta imagino com deve ter ficado deliciosa. Também compro sempre cozida e já me tinham ensinado esse truque da fêmea, é bem melhor. Beijokas, bom fim de semana

    ResponderEliminar
  13. eu, se as comprar vivas, quem tem que "tomar conta" delas é o meu marido, que faz-me uma impressão danada mexer nesse bichos. lol
    é uma entrada que fica sempre bem em qualquer mesa.

    ResponderEliminar
  14. Também prefiro fazer como tu, já cozidas, e trago sempre fêmeas :)
    Gosto tanto! Consigo ficar horas à volta disto :)
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  15. Adoro sapateirazinha! heheh
    Muito bom aspecto.. Obrigada, Luísa!
    beijinho

    ResponderEliminar
  16. Que bela sugestão! Tem mesmo muito bom aspecto!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Eu adoro sapateira recheada e também dispenso a parte de as colocar vivas dentro da panela com água a ferver, normalmente compro-as congeladas e costumo ver pelo peso, normalmente não me costumo enganar muito! ;)
    Adorei este teu recheio deve de ser uma delicia!
    Beijinhos carinhosos.

    ResponderEliminar
  18. Que belo aspecto! Deve ter ficado muito gostoso

    ResponderEliminar
  19. parabéns, deve tar delicioso.

    e obrigada pelas explicações, contigo não à que errar, deixas sempre tudo muito bem explicado!

    bjinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, eu gosto de tudo sempre bem explicadinho!!!!
      Obrigado e beijinho.

      Eliminar
  20. Olá Luisa, também as compro já cozidas, de outro modo seria incapaz de as comer.
    Procuro sempre as fémeas pelo motivo que explicaste, costumo adicionar também um pouquinho de cerveja preta e 3 ou 4 tostas raladas, de resto é igual ao teu recheio. Fica sempre muito bem!
    Beijinhos e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Duxa, eu prefiro o whisky à cerveja, mas é uma questão de gosto.
      Conheço também quem coloque sempre pão ralado [ou as tostas trituradas] para fazer render mais o recheio.
      Eu prefiro o mais natural possível de modo a destacar ao máximo o sabor da sapateira.
      Mas é evidente que cada um fará a seu gosto.

      Eliminar
  21. Olá Luísa,

    Este prato é divinal e faço algumas vezes mas com a sapateira viva:) dois truques para ver se a sapateira está cheia: pressionar ao pé da unha, se estiver mole é porque está vazia, outro truque para os machos ; se as maminhas, ou seja; depois de levantarmos aquela parte triangular da sapateira verifica se que existem duas maminhas, se estiverem para baixo está a sapateira está vazia. Outra coisa que eu aprendi, tanto a sapateira como a santola estão vazias nos meses com r( Abril, Março, etc.) isto se não forem de viveiro. Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  22. olá!
    Já cá cheguei mesmo via facebook!
    Por aqui esperamos Sol, finalmente, bem precisamos!
    Eu tenho de dizer que embora adore sapateira sou incapaz de preparar marisco, parecem que sairam do Aliens e não lhes consigo tocar :)
    Boa receita, para os corajosos :)
    bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  23. Eu olhava para esse bichinho e ficava com pena deles. Saber que teria de coze-los vivos. Nao sabia que ja havia cozidos. Sendo assim acho que vou exprimentar fazer um dia esse delicioso prato. Mas so quando for a portugal. Pois aki e super caro. Mas ja comia um pouco. :). Beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Olá Luísa,
    gostei muito desta versão, do whisky e, fiquei com muita vontade de experimentar. Eu costumo por cerveja.
    Beijinho e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  25. Olá Luísa,
    Também seria incapaz de as comprar vivas, dispenso essa parte...
    Gostei mesmo desta sugestão, não fosse eu petisqueira...tenho de experimentar com o whisky, porque apesar de não ser apreciadora dele como bebida, acho que na comida ele encaixa muito bem em certos pratos...obrigada pela receita!
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  26. Nunca me aventurei a fazer sapateira recheada mas adoro esta entradinha!

    bj

    ResponderEliminar
  27. Luisinha,
    Que bom aspecto...quem me der ser tua vizinha:)
    Cá em casa só eu gosto disso por isso nunca faço:(
    Bj grande
    raquelita

    ResponderEliminar
  28. Adoro sapateira recheada! Também escolho sempre as fêmeas. Óptimo aspecto que tem essa.

    ResponderEliminar
  29. Hmmm sapateira recheada, gosto tanto!! Eu também só compro congeladas, era incapaz de trazer o que quer que seja vivo para casa para cozinhar e as sapateiras têm essa particularidade horrorosa de serem colocadas vivas em água a ferver... Já nas marisqueiras é-nos dito que as sapateiras são aquelas que se vêem nos aquários e embora nunca seja eu a escolhê-las, (deixo isso para os corajosos que estiverem comigo) sei que é assim que as fazem. Mas no masterchef australia, eles optaram por congelá-las vivas primeiro e só depois as cozeram, o que é uma solução melhorzita, apesar de tudo...
    Gostei da tua versão com whisky e molho inglês, hei-de experimentar!
    Beijinhos e bom fim de semana:)

    ResponderEliminar
  30. Ai Luisinha! Que coisa booooa!
    Bjocas

    ResponderEliminar
  31. Adoro sapateira, é dos mariscos que gosto mais.
    Eu também compro sempre congelada, viva só comprei uma vez e como me disseram que tínhamos que mete-la viva na panela eu fiz isso e ela arrancou as patas todas e encheu-se de água e não ficou boa, quem compra viva, penso que tem que a meter no congelador uns minutos para morrer e não arrancar depois as patas :-) truques :-)

    ResponderEliminar
  32. Que delícia!!! Cá em casa adoramos a sapateira assim, fica sempre uma maravilha...
    Bjs....

    ResponderEliminar
  33. Eu adoro sapateira mas compro sempre viva,assim tempero ao meu gosto no momento da cozedura.
    E sabes que mais...deu-me uma vontade de amanhã à noite fazer uns petiscos!!!
    Beijinhos grandes e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  34. Gente mas isso foi uma verdadeira aula, adorei toda explicação e as fotos. Delícia!

    Eli

    ResponderEliminar
  35. Parece muito difícil!
    Medo de uma receita dessa sou muito atrapalhada! hehe!

    Parabéns!
    Bom findi!
    Beijão Jê!

    ResponderEliminar
  36. Dos meus patês preferidos e o teu ficou com um aspecto fantástico..beijinhos

    ResponderEliminar
  37. Obrigado Alexandra vou experimentar tem um aspecto delicioso beijinho...

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita!

Por favor assine as mensagens.
Comentários anónimos não são publicados.