quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Batata Palha à Brás com Panadinhos de Perca

Pin It



Procuro constantemente novas receitas para experimentar cá em casa, pois detesto comer sempre a mesma coisa.
Infelizmente o pessoal cá de casa não é dado a grandes inovações, quando começo a sair do esparguete, do arroz branco ou da batata frita já começa tudo a torcer o nariz, é um karma que me vai acompanhar sempre. Dizem que as crianças ao crescer mudam os gostos, mas ou os meus filhos estão a demorar a mudar ou então eu é que tenho expectativas demasiado altas!
O mesmo se passa com o meu marido, ou é porque tem cebola, ou tem tomate, ou está a chover ou a fazer sol, enfim... existe sempre alguma coisa que não está bem.
Eu sou apologista de cada um cozinhar para si. Evitavam-se críticas, todos ficavam contentes e assim aprendiam a fazer as suas próprias coisas, a dar valor, e claro, depois a arrumar a cozinha.
Porque não é só chegar a casa e fazer o jantar, calha sempre à mesma a tarefa de arrumar, de limpar, de deixar as coisas preparadas para o dia seguinte... sou eu que me queixo demais ou aí em vossa casa também é assim?

Prosseguindo, porque o blog é para mostrar receitas e não para fazer queixinhas [!!!], a refeição que mostro parece complicada mas não o é de todo.
O peixe utilizado são lombinhos de perca, que uso frequentemente [vá lá não ouvi críticas do peixe ter espinhas!!!], optei por fazer panados no forno pois ficam bem suculentos e apetitosos.
O acompanhamento é um pouco diferente do habitual, e baseei-me num prato de um restaurante que gosto bastante, So Simple, basicamente é batata palha envolvida em ovos, uma espécie de batata palha à brás.
Além de ser muito fácil de se fazer fica bem saboroso.



Panadinhos de Perca

Ingredientes:
| Lombinhos de Perca
| Sal Aromatizado
| Mistura de Especiarias para Peixe
| Limão
| Farinha
| Ovo batido
| Pão Ralado aromatizado com endro e alho
| Margarina

Preparação:
Corta-se os lombinhos de perca em pedaços pequenos e tempera-se com sal aromatizado, mistura de especiarias para peixe e sumo de limão.



Passam-se por farinha, depois ovo batido e finalmente por pão ralado.
Usei pão ralado aromatizado com alho e endro, que dá um toque excelente aos panados.
Colocam-se num pirex e junta-se um pouco de margarina.



Levam-se a forno pré-aquecido a 180º até dourarem a gosto.




Batata Palha à Brás

Ingredientes:
| Azeite
| Cebola
| Alho
| Ovos
| Batata Palha A SALOINHA
| Endro
| Mistura de Especiarias HotStuff
| Sal (se necessário)
| Cebolinho Fresco

Preparação:
Num tacho coloca-se um pouco de azeite e junta-se uma cebola picada e um dente de alho lâminado finamente.
Deixa-se refogar até a cebola ficar bem dourada.



Junta-se os ovos e a batata palha e tempera-se a gosto, usei endro e mistura de especiarias. Se necessário junta-se também sal [ter em atenção pois a batata palha é salgada].



Envolve-se tudo bem mas delicadamente para não partir a batata.
No final coloca-se em formas para empratar e serve-se com cebolinho fresco picado por cima.



Servi também com uma salada de folhas verdes temperada com mistura de especiarias para salada.







O peixe fica bem suculento:

45 comentários:

  1. Muito apetitoso mesmo!
    Em minha casa acontece o mesmo, mas mais em relação à minha filha, já o marido não torce muito o nariz, e ainda bem, estava bem arranjadinha se assim fosse....Ando sempre em busca de receitas novas e portanto alguém tem de ser o provador real, função incumbida ao marido, por moi même....nem sempre do agrado mas....hehehe! Mas claro tem algumas restrições, tipo camarão, couscous, purés, etc... Mas não te sintas só, minha amiga de certo se passa o mesmo em muitas casas portuguesas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Carla querida, graças a ti já me sinto bem melhor!!!!!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Uma receita com um aspecto maravilhoso!
    Luísa na minha casa também acontece o mesmo, tem que ser comida básica se não, não comem. Eu e a minha filha gostamos de inovar, o filho sai ao pai.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Olá Luísa!!! Pois é, infelizmente há sempre motivos de reclamação.Olha, em relação aos teus filhotes eles ainda são novos, sabes que eu em pequena também era esquisita com muitas coisas e agora até posso dizer que são raras as que não aprecio. Não gostava de pimento, cogumelos, peixe não era demais, odiava camarão e agora essas são das coisas que mais aprecio!! Demorou mas mudei muito de criança para agora. Em relação ao resto felizmente não me posso queixar pois por vezes até sou eu a que faço menos!!! Mas a esperança é a última a morrer!! Breve os teus meninos ainda te pedem comidas que vais ficar admirada:)))))) Beijokas

    ResponderEliminar
  5. Ai Sónia, espero bem que assim seja!!!!!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  6. Ilda, sempre tens alguém para te fazer companhia, já não é mau!!!!

    ResponderEliminar
  7. Pois é, aqui em casa é igual, deixa lá, vamos levando um dia de cada vez...
    O teu prato tem um aspecto muito bonito e até requintado, não me importava nada de o provar
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Bem sei como é Luisa. Vá lá que ainda não vou tendo muiiiitaaaaa razão de queixa, não posso é inventar todos os dias como gostaria...Tem que ser uma série refeições tradicionais e depois uma inovadora de vez em quando. Quanto aos miúdos, bem me lembro como eu era "esquesitinha" e a esquisitice passou muito tarde, já na casa dos 20 e muitos. Foi preciso começar a andar por outras bandas´para abrir os meus horizontes culinários.
    Tem paciência, é o que te digo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Ficou tão bonito, que até parece prato de restaurante. Felizmente cá em casa ninguém reclama da comida.
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. luisa, hj estas chateada!! mas acho que sim, desabafa q estamos cá tb para isso, então!

    vamos por partes:
    ao ler a parte inicial, a 1ª coisa que me veio à cabeça é que essa mudança ocorre mais por volta dos 12-15 anos, é a minha ideia. outra fase depois mais no final da adolescencia, qd começam a fazer ferias c amigos e a cozinhar por eles e a provar coisas novas por opção, por verem que os amigos tb gostam, e não por imposição/sugestão da mãe, da familia.
    comigo foi assim.
    e depois há aquelas coisas que achava q não gostava (e recusava-me a comer em casa) e um dia provava e adorava - isto já adulta, depois dos 20's.

    qt aos hábitos em casa, q tal pores os meninos a fazer algo? maridinho a lavar a loiça? filhos idem, por a mesa, levantar a mesa, e ate varrer a cozinha depois do jantar.
    qt às esquesitices: de vez em quando tb tem de ceder, não pode ser sempre a mesma (tu, neste caso). pergunta-lhe se quer ser ele a fazer? para variar. pode ser que lhe passe logo...

    bjs e boa sorte

    ResponderEliminar
  11. Bom, olha, eu em pequeno era um caos para comer, e olha para mim agora...continua a haver algumas coisas que dispenso mas a verdade é que os gostos mudaram muito, tenho a certeza que com os teus filhotes se vai passar o mesmo.
    Quanto ao resto...acho que devem estar mal habituados, têm que começar a colaborar, porque senão não há mãe que aguente.
    A receita...simples e maravilhosa! Como sempre, não percebo como é que alguém possa reclamar dos teus cozinhados.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  12. Luísa,
    Em primeiro lugar só te posso parabenizar por seres como és, uma verdadeira senhora na cozinha e em casa! Por seres assim cheia de força de vontade para agradar a todos os que amas e por te sentires assim por às vezes não te correr como queiras, mostra que tens um bom coração e que te importas :)
    Em 2ª lugar, é realmente difícil ter certeza, mas dizem mesmo que as crianças mudam os gostos, eu sei que nunca fui muito esquisita, mas passei a gostar de 3 ou 4 coisas que detestava em criança...vais ver que são fases. Comigo ainda não se passa isso porque cozinho para mim e futuro marido e ele come bem de tudo (felizmente!)
    Esta receita está linda e requintada! Deve ser deliciosa! Gostei mesmo :)
    Beijinhos

    P.s E faz favor de desabafar quando precisa, porque os blogs são de culinária, mas também servem para isso mesmo, ok? :)

    ResponderEliminar
  13. O que eu já me ri com os vossos comentários!
    Não é estar chateada, é ficar mesmo muito triste e desiludida quando tento dar o meu melhor e fazer algo diferente e depois o que oiço é "Ó Mãe eu não gosto nada destas coisas" ou ver a comida exactamente como a coloquei no prato. É isso que eu não gosto.

    Se for o meu marido a [tentar sequer] fazer uma refeição o que de certeza irá acontecer é eu ter serão depois a limpar. Ele não sabe fazer absolutamente nada na cozinha! Mas nesse aspecto a culpa é completamente minha, habituei-o muito mal desde a época de namoro, e passados quase 18 anos será muito difícil de mudar!

    Obrigado a todos pelos comentários!

    ResponderEliminar
  14. Ó Luísa nós mães só teremos o privilégio dos filhos apreciarem a nossa comida, na alturqa que sairem de casa! Eu vejo por mim, agora ando sempre a pedir à minha mãe para fazer um ou outro prato do qual tenho mais saudades e que antigamente eu nem gostava!!

    A minha filha refila se o arroz não é branco, se a carne tem gordura, se o bacalhau tem coisas verdes, já o meu marido refila se a cebola se nota demasiado, se faço peixe mais de 2x por semana, imagina tu que refila até mesmo se eu me esquecer de tirar a casca do limão do arroz doce. São impressionantes!

    Já a parte de arrumar a cozinha, eu não me posso queixar ou arruma ele ou arrumamos os 2, a Sara também ajuda. Diga-se de passagem que a cozinha arruamda pelo meu marido nunca fica com o lava-loiças limpo e a toalha da mesa nunca é retirada para sacudir e arrumar!! Mas é melhor que nada

    Não te sintas só nesta luta, duvido muito que numa casa de família se consiga agradar a todos, ou então só fazem o básico.

    Bjs

    ResponderEliminar
  15. Com a partilha das vossas experiências já nem me sinto tão só na minha luta diária!!!!!

    ResponderEliminar
  16. Depois de ler estes relatos todos já te deves sentir "normalíssima". Eu filhos não tenho, mas homem em casa sim. Ele só se queixa de eu fazer sempre comidas novas e não repetir as que ele mais gosta. E depois perguntei: então de que gostas mais para eu começar a repetir? E ele disse: "Oh, de tudo o que fazes!".
    Conclusão, em que ficamos? Enfim, ser mulher dá nisto! Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Pelos comentários acima e pelo teu post concluo que afinal não é só em minha casa..Ainda bem...
    Devem vir todos ensinados quando nascem, decerteza!!!Eu não sou de obrigar a comer, mas tb fico aborrecida quando decido inovar e o primeiro comentário é: Que coisa é esta??
    Sério!!!Dá cá uma vontade...
    Quanto ao arrumar os pequenos estão bem ensinados , poem e levantam a mesa, mas reclamam.O pai já só poe a loiça na maquina e a despachar que cansa muito!!!
    Oh, que rica vida!!!
    Por isso alegra te que não estás sozinha nesta luta das maes e esposas...

    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  18. Bem, cada vez me sinto melhor!!!! Ainda bem que não é só cá em casa!

    ResponderEliminar
  19. Oh Luísa os teus filhos e marido deviam era ter orgulho por cozinhares tantas coisinhas boas, e estares sempre a tantar agradá-los... és uma excelente cozinheira!!!! E seria bom começarem a ajudar-te.. mas percebo a história do mau hábito.

    Eu tenho alguma sorte, o meu homem é muito boa boca e dificilmente critica a comida que faço - às vezes também me chateia porque não consegue ser critico.. está sempre tudo bom (mesmo quando não está). (lol). E filhos ainda não tenho...

    Adorei a ideia da batata palha como acompanhamento apenas!!! :D

    Obrigada
    Beijinhos
    Carla (couves)

    ResponderEliminar
  20. Ai couves, a sorte que tu tens!!!!!
    Calhou-te o marido na sorte grande rapariga!!!!

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  21. Faltam 2 meses para o nosso casamento... Daqui por 17 anos falámos... para saber a sorte que me saiu, hehehe.
    Mas tem boa boca sim senhora!! :P

    ResponderEliminar
  22. Já vai ensinado, é mais fácil de moldar!!!!!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  23. Olá Luísa

    O meu marido diz que não é esquesito mas eu não posso variar muito caso contrário sei que não vai comer! A cebola não se pode notar se não refila! Quando quero variar tenho de fazer uma enorme ginástica mental para tentar chegar a algo que ele coma! Tenho dias em que fico frustada.

    Quanto ao resto ele ajuda, eu faço a comida mas ele arruma sempre a cozinha.

    Compreendo bem o teu desabafo, acho mesmo que na maior parte das casas acaba por ser um pouco assim.

    Beijinos

    ResponderEliminar
  24. cá em casa a malta também se queixa ... Como a maior parte das vezes sou eu que cozinho, ouço a crítica, registo mas a malta come na mesma ou deixa um pouco para o lado. Tento não repetir hahahahaha. Mas se eu gosto claro - repito.
    Nunca se consegue agradar a todos ao mesmo tempo.
    Houve tempo que ficava magoada com a critica (a não construtiva)depois de tanto trabalho para a agradar e puuuuF água fria. Agora ouço e registo ;)

    ResponderEliminar
  25. Cá em casa tb tenho um par de esquisitos...:S às vezes é suplício decidir o que fazer de paparocas:(
    Mas adiante! Adorei o teu pratinho!:)

    ResponderEliminar
  26. Luísa esta tua receita deve ser deliciosa, gostei da ideia do acompanhamento!
    Quanto às esquesitices, cá em casa somos ainda só os dois, daí nao haver lugar a birras, pois comoo marido é só chegar e sentar não ousa reclamar, ele come sempre o que lhe sirvo e nunca diz que não gosta ou não lhe apetece! Mas isso porque ele sabe que depois havia lugar a discussão, pois estamos casados há 6 anos e ele fez o jantar umas 3 ou 4 vezes! Sabes, eu sinto que nós mulheres somos bastante penalizadas por sermos independentes, pois além da nossa vida profissional, aind temos que levar com todas as tarefas da casa, eu desespero com isto. AInda tenho que pensar sempre no que fazer para o jantar, fazer a lista de compras e ainda tenho que me preocupar em colocar na lista de compras os produtos de higiene do marido... bah... isto deixa-me de abelos em pé. Ando cansada e consequentemente de mau humor por ter tudo em cima de mim... os homens têm tudo mais simplificado, porque nós somos umas escravas!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  27. Ana, o meu marido com a cebola é exactamente assim! Tenho que a picar toda para ele não notar, senão coloca tudo de lado, é incrível como a consegue descobrir!

    Saboracasa, o problema é quando praticamente todos os dias alguém tem uma coisa contra a dizer. O Pedro não gosta de arroz, a Alexandra adora arroz branco, o meu marido come mas não é do que mais gosta. Com a massa se for esparguete ninguém refila mas se for outro tipo de massa lá vem a cantiga do costume. As batatas só fritas, cozidas ninguém lhes toca, em puré também não gostam.... ou seja, fico limitadíssima no que fazer! E eu detesto limitações deste género!
    Também oiço e tento não ligar, mas fica sempre a tristeza, percebes?

    Cidália, se te queixas e são só vocês dois quando tiveres filhos voltamos a conversar!!!!!
    Nós vamos fazer 13 anos de casados e o meu marido nunca cozinhou para mim, já estás em vantagem!!!!

    ResponderEliminar
  28. Que belo prato! Simples e muito saboroso!
    Felizmente aqui em casa experimenta-se de tudo, sem torcidas de nariz! Facilita muito sermos apenas o marido e eu e ele está sempre disposto a me acompanhar em aventuras culinárias!
    :o)

    ResponderEliminar
  29. Com inngredientes simples apresenta aqui algo requintado!!! Uma verdadeira delícia.
    Gostei muito da sugestão do acompanhamento!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  30. Com o tempo lá vão mudar os costumes e as vontades amiga....bjokinhas grandes

    e muita nice o teu comer...bjokinhass

    ResponderEliminar
  31. Bem, eu cá adorei esse acompanhamento... Tomado nota pra experimentar..
    Qto aos esquisitos tenho de dizer a verdade, o meu homem come tudo, pode nem apreciar algo (por ex ele não atina com risotto) mas come tudo sem reclamar... Pra balançar tenho uma filha que me faz cabelos brancos a cada refeição, se é arroz é porque lhe apetecia massa, se é massa é porque lhe apetecia batatas, se saem as benditas das batatas tb não era bem aquilo... Se sai peixe então, ui tenho fado, missa cantada e trombinhas todo o jantar.. é um suplício.. Mas sou como tu, fico triste, porque fazemos sempre de tudo para os agradar e há momentos mesmo em que nunca chega... Enfim!! Eles hão-de crescer né? :)
    E já me ri imenso com os comentários, também me sinto menos só...
    beijocas

    ResponderEliminar
  32. Luísa se em vez do pão ralado usares corn flakes trituras grosso, fica também divina, com peixe ou com peito de frango aos cubinhos!

    ResponderEliminar
  33. O MEU MARIDO RARAMENTE RESMUNGA POIS É ELE QUE COZINHA QUASE SEMPRE.
    ELE SABE BEM O QUE NÓS PASSAMOS NA COZINHA.
    ADOREI A TUA SUGESTÃO, DEVE SER UMA MARAVILHA.
    BJS

    ResponderEliminar
  34. Luísa,

    Cá em casa somos só dois , mas eu tenho um dilema que é o seguinte:

    Como o marido sabe cozinhar há sempre criticas do género , podias ter posto isto ou podias teres posto aquilo e claro que fico chateada , porque fazer não faz mas criticar, ui , isso é que critica.

    Como vez não estás sozinha é mesmo assim , na cozinha põe a loiça na máquina e arruma-a pouco mais pois acho que eles devem ter problemas de visão nunca nada está sujo nem fora do sitio , enfim, bjs

    ResponderEliminar
  35. ainda nao tenho filhos mas vivo com o meu namorado há 4 anos. geralmente sou eu que cozinho, porque adoro. no entanto, dantes se dizia "vou fazer isto para o jantar..." dizia que não. agora faço e pronto. e ele até tem gostado de algumas coisas que por opção, não escolheria. além disso, "impus" uma regra: um dia por semana ele faz o jantar...e tem funcionado! vai ao site da vaqueiro, e até tem jeito, ou então recorre à Bimby. quando eu cozinho, ele arruma a cozinha, quando é ele vice-versa. daqui a uns anos conto como é com filhos:) beijinhos

    ResponderEliminar
  36. Amiga, não soubeste fazer como eu! Eu habituei o meu a fazer tudo logo desde o inicio...eh eh eh!!! Assim não meposso queixar muito!!! Em relação a filhos, bem isso ainda não tenho, mas compreendo o que dizes! Tens de ter paciência, melhores dias virão!! :)
    Beijinhos doces.

    ResponderEliminar
  37. Olá Luisa Parabéns uma ideia fantástica para variar, não se comer sempre a mesma coisa cá em casa só gostam de arroz as vezes já estou um pouco farta, o meu marido não gosta de massa a minha filha come por isso quando fáço massa tenho que fazer arroz ou batatas para ele, é um dilema todos os dias com os almoços eu gosto de cozinhar mas fazer com que agrade ao marido e filha as vezes é dificil o meu marido e eu almoçamos em casa a filha tenho que fazer logo pelas 7h da manha o almoço para ela levar para o trabalho e lanche para levar para a faculdade não facil saber o que fazer que ela goste porque não gosta de tudo é já não é uma miuda já é uma mulher com 26 anos, por isso Luisa não estás só :) Beijinhos Delfina Alves

    ResponderEliminar
  38. O prato ficou muito bonito, e devia estar bem saboroso!
    Quanto à família e às críticas, também tenho a minha dose. :-)
    O meu marido é boa boca, e experimenta (quase) tudo o que lhe dou. Às vezes refila, mas na maior parte das vezes descobre que gosta depois de comer. Na verdade acho que o habituei bem, pois as primeiras vezes que me disse que não gostava ou que alguém fazia melhor (a mãe ou a avó), eu deixei bem claro que como sou eu que cozinho e me esforço para que fique bom, ele tem que comer e não se queixar. E resultou! :-)
    Já no limpar e arrumar, faz tanto como eu. Tenho muita sorte.
    O meu filho é que já é outra história... Já percebi que ele só gosta de comidas simples, com sabores simples. Tudo o que saia um pouco do normal já não come, mesmo um risoto. E então com comida verde nem se fala, consegue descobrir todos os bocadinhos por mais pequeninos que sejam e não descansa enquanto não lhos tiro do prato.
    Mas custa-me mesmo é quando deixa o prato todo intacto, e não come nada.
    Eu bem tento variar e inovar, para variarmos, mas não é fácil.
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  39. Obrigado uma vez mais por todos os vossos comentários.
    Assim a partilhar experiências é que vejo que não me encontro sozinha nesta "luta"!!!!!

    Paula, a sugestão dos corn flakes é bastante agradável, obrigado. A experimentar!

    ResponderEliminar
  40. Bem Luísa isto hoje são comentários longos :) puseste o pessoal todo a escrever :) Em primeiro lugar quero dizer-te que adorei este pratinho compro imensas vezes lombos de perca mas nunca fiz no forno, vou experimentar porque é bem mais saudável, essa batata palha é uma verdade delícia gostei :)
    Agora em relação ao resto, embora eu não passe por isso porque o meu marido é um amor come sem resmungar e por norma não há nenhum prato que não goste e filhotes ainda não há, mas compreendo-te Luísa nunca se consegue agradar a toda a gente e nunca somos valorizadas como donas de casa pq além da cozinha as outras tarefas domésticas também são por nossa conta e depois de um dia de trabalho.

    ResponderEliminar
  41. Moni, é um assunto que nos toca a todos, por isso escrevem muito!!!!!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  42. Bem Luísa esta sugestão fica já debaixo de olho. O acompanhamento é diferente e às vezes já não sei o que fazer para além do arroz, da esparguete e das batatas... Adoro Perca e esta é uma forma diferente de a cozinhar já que cá por casa é sempre grelhada...
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  43. Olá Luisa
    hoje vou raptar a receita!!
    Graças a deus, tenho uns filhotes com boca santa, não vamos gabar muito pois ainda mudam e ai fico bem tramada!!O meu mais velho não tem 3anos ainda e adora tudo o que é diferente e 'condimentado', haja boca boa! mas o paizinho é o careta,já torce o nariz mas pronto.
    Não te sintas triste, pois em todo o lado acontece o mesmo, a torcerem o narizito!!
    beijokas obrigado por tudo! ;)

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita!

Por favor assine as mensagens.
Comentários anónimos não são publicados.